Excesso de exercícios e suas consequências

Postado por Jaque em 16 de setembro de 2014.


exercicio capa

Com certeza você já leu um de nossos posts de conselhos para fazer exercícios, e resolveu começar a praticá-los e ter uma vida saudável com um corpo cuidado e em forma.

Mas, como tudo na vida, temos que ter cuidado com os excessos, e não cair em uma obsessão doentia. Sempre escutamos sobre os cuidados com a comida: não comer demais, ou muito pouco; o risco de desencadear uma desordem alimentar…

Mas também existe outro risco, e não é tão divulgado, e é da quantidade de exercícios físicos que fazemos diariamente. E igualmente importante, porque também se têm o risco de algo bom, se torne prejudicial se houver a prática demasiada.

Daí surge as perguntas: Qual é o limite? Existe o excesso de exercício?

Buscando respostas: Quanto exercício é suficiente?

Antes de mais nada, devemos entender que o excesso de exercícios é um transtorno psicológico, que vai mais além da necessidade de tonificar os músculos.

Segundo especialistas, este transtorno reflete algum problema emocional, que pode ser desde uma insegurança sobre o peso, a uma depressão.

Assim a pessoa se torna obsecada em uma rotina de exercícios. Passa o tempo planejando dias e horários nos quais pode realizar a atividade; e se não está correndo, vai a academia e assim por diante.

Como outros vícios, as pessoas são isoladas do seu ambiente, porque elas passam a maior parte do seu tempo na academia ou no parque. E com todos os transtornos, as respostas acabam em mentiras, e em realizar as atividades as escondidas.

Mas… Como distinguir uma pessoa doente de um atleta saudável? É muito simples: enquanto que um atleta busca treinar para uma meta específica como por exemplo uma maratona, o obsessivo faz pro frustração. Este geralmente está treinando pelo seu corpo e tenta queimar calorias mesmo não podendo mais.

As consequências do excesso de exercício físico

A sobrecarga de exercícios pode provocar debilidade nas defesas do corpo, e por tanto, é mais propenso as enfermidades. Além de transtornos de sono, como insonia ou desequilíbrio nos horários para dormir, quem sofre uma obsessão por atividades físicas demonstra uma notável mudança em seu comportamento.

Isso se deve porque depois de uma prática comum, naturalmente o corpo libera um hormônio chamado cortiso. Este é o mesmo hormônio que o organismo libera em uma situação estressante. Aqui está a explicação para as oscilações de humor e irritabilidade dos afetados.

Por último, uma das consequências imediatas são as dores no corpo. Tanto o exercício não dá tempo para o corpo descansar (isso leva entre 6-48 horas) e as partes mais afetadas são as articulações como as do joelho, cotovelos e quadris.

A longo prazo, as coisas ficam piores. Geralmente, a obsessão por exercícios e transtornos alimentares andam juntos. E para evitar resultados trágicos, devem ser evitados queimar uma quantidade de calorias que é necessária para o corpo.

Este limite, que varia segundo corpo de cada um, se mede por meio de índices de massa corporal (IMC). Um número baixo de IMC traz como primeiros sinais, a falta do ciclo menstrual, o que pode gerar com mais facilidades fraturas ou osteoporose no futuro, como consequência a falta de estrogênio.

A obsessão para nos ver belas, assim como as modelos ou atrizes que estão nas revistas, com abdômem achatadíssimos e braços fortes, é uma faca de dois gumes.

Muitas vezes o limite entre nos ver charmosas e ser saudáveis se quebra com facilidade.

Hoje no Dicas Moda Feminina queríamos lhe informar que estes riscos estão ligados não só com os transtornos alimentares, mas sim que pode

trazer perigosos problemas aliados, como o excesso de exercícios. Recorra a uma vida saudável e aceite seu corpo como é. Uma das chaves infalíveis para ser feliz!


Deixe seu comentário
Utilitários
Siga-nos
Siga e compartilhe!
Facebook Twitter RSS
Estatísticas
Pagerank Dicasmodafeminina.com Dihitt
© Copyright 2017 dicasmodafeminina.com - Todos os direitos reservados